Happy male doctor discussing with senior patient at table in clinic
Como fazer o paciente se sentir bem em uma clínica
20 de setembro de 2016
cliente-ou-paciente-a-fidelizacao-e-possivel-em-clinicas-e-consultorios_destaque
Cliente ou paciente? A fidelização é possível em clínicas e consultórios?
27 de setembro de 2016
importancia-da-comunicacao-entre-medicos-e-pacientes_destaque

Importância da comunicação entre médicos e pacientes

A relação das pessoas com a própria saúde vem mudando ao longo do tempo. Hoje em dia, alimentar-se bem e se exercitar para ter mais qualidade de vida são práticas muito mais recorrentes do que em décadas passadas. Outro fator que tem feito com que esse assunto seja levado mais a sério é a internet: com ela, ficou muito fácil se informar a respeito de doenças, as chances de contraí-la, como ela se manifesta e outras informações relacionadas.

Diante desse novo contexto, também muda o relacionamento entre médicos e pacientes. Se antes, após ser examinada, a pessoa não fazia questão de saber exatamente o que tinha e apenas tomava os medicamentos receitados pelo médico, atualmente não é mais assim. É muito mais natural a vontade de ter total consciência sobre o próprio estado de saúde, o que é também bastante positivo.

Esse contexto é justamente o cerne da importância da comunicação entre o médico e seus pacientes. O profissional que atua na área da saúde dentro dessa nova configuração, deve ser aberto ao diálogo, a esclarecer dúvidas e, muitas vezes, se prolongar nas explicações, mostrando interesse em manter uma relação transparente e sincera.

Quando o paciente não se sente seguro o suficiente para conversar com o seu médico, questioná-lo a respeito da sua saúde ou doença, ou mesmo tirar dúvidas relacionadas aos termos técnicos que aparecem no laudo de um exame, é bem possível que ele recorra à internet para se informar. Por um lado, isso pode ser positivo, mas, por outro, ele pode encontrar informações que não são verdadeiras ou que não se aplicam ao seu quadro de saúde por alguma razão. E dependendo do caso, isso pode gerar um sentimento de pânico no paciente ao suspeitar de uma gravidade que, na verdade, não existe.

Um requisito básico para ser um bom médico nos dias de hoje, portanto, é ser um bom ouvinte, fazer com que o paciente se sinta à vontade para revelar suas dúvidas, medos e inseguranças. Ao escutá-lo, o profissional já estará passando confiança, que é fundamental em qualquer tratamento de saúde.

Outro ponto muito importante relacionado à comunicação entre médicos e pacientes é a clareza. Lembre-se: você está falando com alguém que, provavelmente, não estudou o mesmo que você e não conhece o vocabulário que é próprio da medicina. Procure adequar o seu vocabulário de acordo com o ouvinte, pois caso contrário, não há uma comunicação eficiente. Fale sempre tendo a preocupação de se fazer entender.

Ao adequar a linguagem, além de fazer com que o diálogo flua melhor, o médico também está se livrando de uma possível aparência esnobe que possa ter. Isso também faz com que o paciente se sinta mais próximo e seguro.

O software Doctor View contém um recurso que simula imagens ou cirurgias, sendo muito interessante para a comunicação. Com ele, o paciente consegue visualizar melhor a operação que irá realizar, seu procedimento e possíveis limitações, alinhando suas expectativas com a realidade e aproveitando para tirar possíveis dúvidas. Não deixe de conhecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Share This