6-dicas-de-gestao-para-clinicas-e-consultorios-medicos_destaque
6 dicas de gestão para clínicas e consultórios médicos
27 de setembro de 2016
como-comecar-um-consultorio-medico_destaque
Como começar um consultório médico?
27 de setembro de 2016
5-maiores-desafios-do-medico-que-tambem-e-empreendedor_destaque

5 maiores desafios do médico que também é empreendedor

No Brasil, tem sido cada vez mais comum que médicos assumam também a função de empreendedores, ao abrirem os seus próprios consultórios ou clínicas e se tornarem os responsáveis pela administração desses estabelecimentos, ainda que isso não faça parte da sua formação. Assim como qualquer tarefa que foge do habitual, empreender traz alguns desafios para esses profissionais que vêm de outra área do conhecimento. Listamos abaixo os principais deles.

1. Administrar o acúmulo de tarefas

A partir do momento em que o médico deixa de apenas atender os pacientes para se preocupar com a administração de um espaço, naturalmente, terá um acúmulo de tarefas. Além de examinar as pessoas que chegam, realizar exames e garantir um bom atendimento, precisa fazer alguma coisa para manter uma média de consultas que possibilite a lucratividade; assegurar que o consultório sempre esteja abastecido de equipamentos e materiais; manter a contabilidade em dia e muito mais. Portanto, o primeiro desafio é se habituar a uma rotina ainda mais frenética do que a de outrora.

2. Organizar a agenda

Essa é uma tarefa para os médicos que estão bem no início de suas carreiras como empreendedores e possivelmente ainda não contam com o apoio de uma secretária. Assim, eles mesmos precisam agendar as consultas e tomar cuidado para não cometer atrasos, para manter o fluxo de atendimentos ideal.

3. Cuidar da gestão financeira

É imprescindível que qualquer empreendedor entenda, ainda que o básico, de finanças. Com os médicos que exercem essa função, isso não é diferente. Felizmente, hoje, existem no mercado programas de gestão para clínicas e consultórios que facilitam esse aspecto. O Doctor View é o mais eficiente e conta com um recurso específico para a gestão financeira do estabelecimento. Com ele, o médico consegue manter total controle sobre a sua receita, lançamentos e despesas de uma forma simples e intuitiva, especialmente para não lhe tomar muito tempo.

4. Compreender a lógica mercadológica

Quando o médico empreende, enfrenta um preconceito que pode vir até dele mesmo: além de salvar vidas e cuidar da saúde das pessoas, é preciso lucrar. Muitos acham que isso diminui a “nobreza” da profissão e se livrar dessa visão é muito importante. Além disso, o médico deve compreender como funciona o mercado, como atrair clientes (que, no caso, são os pacientes), como manter o consultório em um momento de crise econômica, como se posicionar no mercado e fortalecer a imagem do seu negócio como se fosse uma marca como outra qualquer.

5. Gestão de pessoas

A partir do momento em que o consultório cresce, chegam novos colaboradores para compor uma equipe: secretários, faxineiros e enfermeiros por exemplo. O médico que é dono do local assume a função de gerenciar essas pessoas, mantendo-as motivadas, evitando e resolvendo conflitos interpessoais, adotando estratégias de retenção de talentos, observando atentamente a produtividade de cada um e todas as outras tarefas relacionadas ao famoso RH. Enquanto não for possível ter um departamento próprio para cuidar disso, o próprio médico precisará se incumbir dessa função, acumulando um novo desafio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Share This